Mais de 30 postos de combustíveis são assaltados e empresários pedem mais segurança

Mais de 30 postos de combustíveis foram assaltados na Paraíba desde o inicio do ano, sendo cinco só esta semana, segundo denúncia do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB). A entidade suspeita que um grupo especializado esteja atuando no estado. Nesta sexta-feira, 15, o Sindicato protocolou pedido de audiência ao secretário de Segurança Pública e da Defesa Social, Cláudio Lima, para tratar do assunto.

Os proprietários de postos de combustíveis relatam a preocupação com o problema, sobretudo pela velocidade com que se multiplicam os casos, e acreditam que a onda de assaltos parte de uma ação articulada, muito provavelmente por um grupo especializado. “Os eventos são muito parecidos. Os assaltantes chegam fortemente armados, rendem os frentistas e demais trabalhadores e se dirigem aos escritórios, inclusive, promovendo o arrombamento dos cofres existentes nesses locais”, conta um dos empresários que teve o estabelecimento assaltado esta semana.

Cinco postos foram assaltados esta semana, sendo dois deles na noite de quinta-feira (14), conforme relato do presidente do Sindipetro-PB, Omar Aristides Hamad Filho. “Estamos apreensivos com a série de assaltos que todos nós temos sido vítimas. Só para se ter uma idéia, tem posto que já foi assaltado mais de cinco vezes”, revelou.

Omar espera que o secretário Cláudio Lima receba a categoria o mais rápido possível, tendo em vista a grande apreensão que toma conta dos empresários, que se sentem impotente diante de tanta violência. “Os empresários e o segmento como um todo esperam uma resposta positiva do governo, por acreditar na sensibilidade de seus dirigentes”, finalizou.