SINDICATO ESCLARECE PONTOS DA NOVA POLÍTICA DE PREÇOS DA PETROBRAS

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (SINDIPETRO-PB) informa que as mudanças anunciadas recentemente pela Petrobras na política de reajuste dos preços da gasolina e do diesel comercializados em refinarias de todo o país permitirá mais autonomia e flexibilidade no setor. A Petrobras revisou no último dia 30 a sua política de preços, dando certa liberdade para que a área de marketing e comercialização da empresa reajuste as cotações na refinaria de forma mais freqüente, inclusive diariamente, em busca de maior competitividade e com o objetivo principal de recuperar receita e participação de mercado.

A Petrobrás também não enviará mais o comunicado oficial com os percentuais de reajustes para Gasolina e Diesel. No entanto, a informação dos percentuais estará disponível no site oficial da Petrobrás, cujo link é http://www.petrobras.com.br/pt/produtos-e-servicos/composicao-de-precos-de-vendaas-
distribuidoras/ .

É importante esclarecer que a Petrobras vai reajustar o preço da gasolina e do diesel nas refinarias sempre que houver alguma necessidade devido à variação do câmbio ou do barril do petróleo no mercado internacional, contudo, isso não significa uma variação tão rápida no posto de combustível. Aliás, vale sempre lembrar que outros fatores também contribuem para a variação dos preços, como impostos, custos com a logística do negócio e a própria margem de lucro praticada por cada estabelecimento.

O SINDIPETRO-PB lembra que a cadeia de abastecimento brasileira é extremamente complexa e regulada. Refinarias e usinas produzem gasolina e etanol, respectivamente. As distribuidoras compram os combustíveis e revendem aos postos, onde a população abastece seus veículos e que por sua vez são independentes, autônomos e funcionam como qualquer empresa.

A entidade representativa do comércio varejista de combustíveis na Paraíba observa que a nova política de preços da Petrobras segue o mesmo modelo da praticada em outros países do mundo, a exemplo dos Estados Unidos da América (EUA), cujo modelo busca encurtar a variação no preço para que consumidor sinta menos os efeitos.

O SINDIPETRO-PB acredita que o consumidor logo se habituará à nova sistemática adotada pela Petrobras, já que tanto o diesel como gasolina são produtos como qualquer outro do mercado. A entidade lembra que os postos são apenas uma etapa na cadeia de comercialização dos combustíveis, razão pela qual cabe ainda aguardar como as distribuidoras operarão dentro da nova política de preços.