SINDIPETRO E ENTIDADES LIGADAS AO COMÉRCIO SE MOBILIZAM E PEDEM PRAZO MAIOR PARA MUDANÇAS

O comércio paraibano a partir dos mais diversos segmentos e entidades está pleiteando um prazo maior para o ingresso no novo modelo contábil-fiscal proposto pelo Governo do Estado. O SINDIPETRO-PB está participando de todas as discussões e encaminhado o pensamento do setor, que entende ser preciso ampliar o prazo de implantação do novo sistema, uma espécie de ‘malha fina’ através do qual o Governo do Estado fará o cruzamento de informações dos últimos 5 anos, atingindo toda a cadeia produtiva do comércio de produtos, bens e serviços, inclusive o segmento de revenda de combustíveis.

O vice-presidente do SINDIPETRO-PB, Jurandi Tavares dos Santos, que tem participado ativamente das reuniões com os demais sindicatos e organismos ligados ao comércio, espera que o governador Ricardo Coutinho seja sensível ao problema, uma vez que a nova sistemática de trabalho atinge a todos, indistintamente. “Estamos pedindo tempo suficiente para adequarmos nossas inconsistências e eventuais distorções, o que é plenamente normal. Todo o comércio está mobilizado e esperamos nos reunir com o governador nos próximos dias”, adiantou. 

 

 Foto0592

Na última sexta-feira, 22, o SINDIPETRO-PB realizou um debate com representantes do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas da Paraíba (SESCON-PB). No encontro, que contou com a presença de Garibaldi Dantas Filho, Diretor do SESCON, os empresários obtiveram mais detalhes do novo sistema e encaminharam propostas visando o enfrentamento do problema.

O SINDIPETRO em conjunto com as demais entidades e organismos do comércio estão aguardando confirmação de audiência com o Governador Ricardo Coutinho e demais autoridades da administração estadual, oportunidade em que debaterão com maior profundidade o assunto.